Social Icons

ENEM: Tema Violência e Escravidão

Olá, internautas e estudantes do ENEM e Vestibulares!


Resultado de imagem para violência e escravidão imagemO ENEM é uma prova interdisciplinar e interpretativa, mas também exige conhecimento de conteúdos para acertar as questões de nível avançado. Por isso, nossa proposta aqui na Tutorial Enem e Vestibulares é criar aulas com eixos temáticos, pois é assim que a prova do ENEM se configura. 

Na primeira semana, as aulas de História, Geografia, Biologia, Linguagens e Códigos e Redação trataram do tema "A Violência e a Escravidão". Tema recorrente no Enem, , analisamos os poemas abaixo apresentados:

Vamos à prática?

I) Questão 99 – ENEM 2013 – Caderno Azul

Olá! Negro 

Os netos de teus mulatos e de teus cafuzos
e a quarta e a quinta gerações de teu sangue sofredor
tentarão apagar a tua cor!
E as gerações dessas gerações quando apagarem
a tua tatuagem execranda,
não apagarão de suas almas, a tua alma, negro!
Pai-João, Mãe-negra, Fulô, Zumbi,
negro-fujão, negro cativo, negro rebelde
negro cabinda, negro congo, negro íoruba,
negro que foste para o algodão de USA
para os canaviais do Brasil,
para o tronco, para o colar de ferro, para a canga
de todos os senhores do mundo;
eu melhor compreenda agora os teus blues
nesta hora triste da raça branca, negro!
Olá, Negro! Olá. Negro!
A raça que te enforca, enforca-se de tédio, negro! 

LIMA. J, Obras completas: Rio de Janeiro, Aguilar, 1958 (fragmento).

O conflito de gerações e de grupos étnicos reproduz, na visão do eu lírico, um contexto social assinalado por

a)    modernização dos modos de produção e consequente enriquecimento dos brancos. 
b)    preservação da memória ancestral e resistência negra à apatia cultural dos brancos. 
c)    superação dos costumes antigos por meio da incorporação de valores dos colonizados. 
d)    nivelamento social de descendentes de escravos e de senhores pela condição de pobreza. 
e)    antagonismo entre grupos de trabalhadores e lacunas de hereditariedade.

Comentários: 

     No ENEM, deve-se eliminar as alternativas incorretas até chegar na correta. Nesta questão, a alternativa B é a certa, pois percebemos que, através das pistas textuais, os primeiros versos exaltam a alma e a cultura negra, e o clamor para que elas não se percam nas futuras gerações. Observamos, também, nas expressões "nesta hora triste da raça branca" e "enforca-se de tédio", nos últimos versos, a demostração da impressão do eu lírico em relação à etnia branca.

II) Questão 105 - ENEM 2014
Vida obscura
Ninguém sentiu o teu espasmo obscuro, 
ó ser humilde entre os humildes seres, 
embriagado, tonto de prazeres, 
o mundo para ti foi negro e duro.

Atravessaste no silêncio escuro
a vida presa a trágicos deveres
e chegaste ao saber de altos saberes
tornando-te mais simples e mais puro.

Ninguém te viu o sentimento inquieto, 
magoado, oculto e aterrador, secreto,
que o coração te apunhalou no mundo,

Mas eu que sempre te segui os passos
sei que cruz infernal prendeu-te os braços
e o teu suspiro como foi profundo!
SOUSA, C. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1961.

Com uma obra densa e expressiva no Simbolismo brasileiro, Cruz e Sousa transpôs para seu lirismo uma sensibilidade em conflito com a realidade vivenciada. No soneto, essa percepção traduz-se em

  1. sofrimento tácito diante dos limites impostos pela discriminação.
  2. tendência latente ao vício como reposta ao isolamento social.
  3. extenuação condicionada a uma rotina de tarefas degradantes.
  4. frustração amorosa canalizada para as atividades intelectuais.
  5. vocação religiosa manifesta na aproximação com a fé cristã.
Desafio, você, leitor a interpretar o poema acima, relacionando-o com as alternativas apresentadas. Você sabe interpretar sonetos e entender o raciocínio lógico apresentado? Este será um tema para um próximo post.

Marilisa Cardoso Bernardi