Social Icons

A leitura e os diferentes níveis de interpretação




Você vai aprender sobre a formação de um leitor! E como a leitura contribui  para a formação do sujeito!




É comum encontrar em sites e blogs relacionados à leitura o seguinte comentário: “Tenho dificuldades em interpretação de texto...”. Pois bem, interpretar textos não é uma tarefa fácil. É complexa e exige certo esforço por parte do leitor. 

Na escola tradicional há perguntas de interpretação. É claro que isso é feito para estimular a reflexão sobre o texto. Mas essa não é a discussão aqui. A leitura e o entendimento do texto podem libertar o sujeito no mundo do conhecimento e no mundo em que vive. As ações de ler e refletir devem caminhar juntas. 

Embora muitos pensem que só ler o texto já é requisito básico para entendê-lo, o que se pode constatar é que entender o que a questão está exigindo e buscar a resposta certa dá trabalho e requer atenção!!! 

Na experiência como professora, percebi que muitos alunos erram a questão por lerem a pergunta - ou as alternativas de uma questão - de modo desatento. Ler e entender requer, principalmente no início da formação do leitor, que se debruce sobre a pergunta e o texto. Com o tempo, o leitor vai adquirindo o que chamo de maturidade leitora, ou seja, ele vai se formando como leitor

Muitas mães me falam: "Meu filho não sabe interpretar textos". Mas eu rebato: "E ele lê livros fora da escola? Vocês leem com seus filhos? Como então ele vai se formar um leitor?". Tenho casos de crianças que apresentam dificuldades na leitura e, com a simples atitude de os pais lerem com os filhos um pouquinho por dia, eles melhoram imensamente na leitura e interpretação.

A seguir, demonstro um processo interpretativo de um texto literário e como ocorre a formação de um leitor competente!



Vamos para a prática?

ESSAS MENINAS
Carlos Drummond de Andrade


     As alegres meninas que passam na rua, suas pastas escolares, às vezes com seus namorados. As alegres meninas que estão sempre rindo, comentando o besouro que entrou na classe e pousou no vestido da professora; essas meninas; essas coisas sem importância. 
     O uniforme as despersonaliza, mas o riso de cada uma as diferencia. Riem alto, riem musical, riem desafinado, riem sem motivo: riem. 
   Hoje de manhã estavam sérias, era como se nunca mais voltassem a rir e falar coisas sem importância. Faltava uma delas. O jornal dera notícia do crime. O corpo da menina encontrado naquelas condições, em lugar ermo. A selvageria de um tempo que não deixa mais rir. 
     As alegres meninas, agora sérias, tornaram-se adultas de uma hora pra outra; essas mulheres.

Primeiros passos na leitura: identificação de informações explícitas no texto


Informação 1: As meninas são alegres e estão em idade escolar

Informação 2: Elas usam uniformes iguais mas têm risos diferentes.
Informação 3: Elas estão sempre rindo e comentando coisas sem importância
Informação 4: Elas ficam sérias, pois uma delas foi vítima de um crime selvagem.
Informação 5: As alegres meninas, agora sérias, se tornaram mulheres de uma hora para outra.


Avançando um pouco mais: formulação de inferências a partir das informações



Sendo um conto, possui uma linguagem mais subjetiva, o que expande o leque de interpretações, permitindo maior influência dos fatores de “relevância contextual”, apresentados anteriormente. Por isso, sob a regra de generalização e construção, abstraímos deste conjunto de sequências conceitos de nível superior. Assim, temos:

Algumas possibilidades de formulação:

1) O amadurecimento que resulta do confronto com a violência
2) A transformação de meninas alegres em mulheres sérias
3) A mudança de comportamento frente à violência


Chegando a uma boa interpretação: captação do tema, a partir da generalização


Algumas possibilidades:

1) O homem, lobo do homem
2) A violência entre os seres humanos

Concluindo...

Ler é viver. Tudo é leitura e interpretação. Ler e entender um texto depende de uma série de fatores que envolvem a formação intelectual do sujeito. Formação essa, que se adquirida ao longo da vida, podem dar ferramentas necessárias para o sujeito se posicionar no mundo em que vive!



Confira outros textos relacionados: